segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008

Ainda sobre a marmota

Pois é, nós continuamos debatendo a marmota. Até porque o pajé do clima anda meio desacreditado e agora nós nos referimos à previsão do tempo como "A marmota falou...". Talvez porque as mudanças bruscas e os erros absurdos da marmota nos deixem menos irritados que a burrice do pajé-empregado-público.

Mas enfim, este fim de semana a Erika falou uma coisa tão óbvia que chega a dar vergonha que ninguém tenha percebido isso antes. Segundo o Wikipedia, comparando dezenas de previsões feitas pelas marmotas (interpretadas pelas pessoas) com o resultado real do clima, as marmotas só acertam 37% das vezes. Então será que não é a interpretação do comportamento da marmota que está errada? Convenhamos, o que parece mais certo: um animalzinho que vive em profundo contato com a mãe natureza ou um homo sapiens pseudo-cientificista que quer racionalizar tudo após ter perdido todo seu instinto animal?

Basta então a gente interpretar que, quando a marmota volta para casa, o inverno vai acabar logo e, quando ela fica um tempo fora da toca, o inverno vai ser longo. Aí, as marmotas vão ter acertado 63% das previsões -- TA-DÁÁÁÁÁÁ!

Portanto, no ano que vem, quando os gordinhos vestidos de fraque e cartola anunciarem a previsão da marmota, é só a gente entender exatamente o contrário.

Nenhum comentário: