quinta-feira, 19 de junho de 2008

Namorico na janela

O lugar mais concorrido da casa ultimamente é a janela do escritório. Ela dá para o jardim lateral da casa, depois uma rua de pouquíssimo movimento e, do outro lado da rua, um pedaço sem casas e com várias árvores. Desde o fim do inverno há uma grande agitação de pássaros e esquilos.

Além disso, aqui no nosso jardim tem uma ameixeira (a copa fica bem na nossa janela) que está começando a ficar carregada de frutas. Olha só aqui na foto da esquerda. Ainda estão verdinhas, mas são centenas! No fim do verão passado, quando a gente chegou aqui, a Jane já estava dando as últimas ameixas para os vizinhos que passavam aqui pela calçada. Pelo visto, ameixa é o que não falta.

Um dos pássaros mais comuns por aqui é esse da direita, que lembra o sabiá. Descobri que ele é o robin. É bem parrudinho e domina os jardins. Esta foto eu também tirei da nossa janela do escritório. Ele estava ciscando no nosso gramado bem embaixo da gente.

Mas o que mais me fascina é um casal de pássaros de um vermelho-coral intenso. Ainda não sei que pássaro é esse. Mas o casal vive indo e vindo entre a nossa ameixeira e as árvores do outro lado da rua. Cantam o dia todo e exploram as árvores. Na foto da direita, um deles pousou na nossa grade. Esse aí tem as penas das asas mais marronzinhas, mas outro, um pouco menor, é inteirinho daquele tom de vermelho mais intenso. Não sei qual é o macho e qual é a fêmea. Olha só o contraste que dá quando ele está na copa de uma árvore:

Esse que eu fotografei na grade passa horas todo dia cantando na ameixeira. Deve estar fazendo o ritual-para-as-ameixas-amadurecerem-logo. E a Mafalda fica horas a fio encarapitada na janela, observando cada movimento dos pássaros.

E eu fico junto, acompanhando as atividades animais e tentando fotografar os pássaros (foram dezenas de fotos até conseguir duas ou três passáveis).

Só que hoje o Gandalf, que não liga muito para esta janela em particular, decidiu subir também e participar da ornitofilia. Foi um raro momento de total proximidade física dos gatos. Eles vivem juntos, mas sempre a uma "distância segura" um do outro, de pelo menos um meio metro. As pessoas dizem que o Gandalf é que é mau, mas na verdade é sempre ele que tenta se aproximar e aí a Mafalda mete uns tapas nele e sai correndo e gritando como se estivesse sendo atacada, quando na verdade na maioria das vezes o Gandalf não faz nada. (Tá, às vezes ele faz, mas aí ele não vai chegando de mansinho.)

Desta vez, o Gandalf subiu pelo outro canto da janela e eu consegui evitar que a Mafalda batesse nele. Aí ficaram os dois, olhando os passarinhos. A Mafalda relaxou e até que rolou um clima romântico, com cochichos ao pé do ouvido e uma ou outra lambidinha na cabeça. E eu tirando todas as fotos que pude, pois é quase impossível tirar foto dos dois juntos.

Olha só que meigo:










Um comentário:

M. disse...

Na última foto, é evidente que a Mafalda está dizendo: "Céus! Como você é lindo!"