sábado, 26 de janeiro de 2008

É para começar a me preocupar?

É o Gus:

Outro dia, fui à biblioteca da universidade pegar uns livros de metodologia que precisava para o trabalho de final de curso que estou começando a preparar. Como eram uns 10 no total, fiquei na dúvida se valia à pena trazer todos; eu achava que corria o risco de ficar próximo ou estourar o limite máximo de livros que a biblioteca permite que cada aluno pegue emprestado e leve para a casa.

Resolvi confirmar o limite com a bibliotecária, achando que eram uns 15 ou 20, como lá na PUC.

Gus: Oi, eu queria saber... bem... quantos livros eu posso pegar aqui e levar para casa? Eu queria levar uns 10 de uma vez, mas não tenho certeza se vou poder... (Penso eu: bom, tem que dar, o limite não pode ser menor do que 15, como lá na PUC)
Bibliotecária: Como assim?
G: Bom, pegar e levar para a casa, emprestado. Preciso de vários (penso eu: cara, que mulher tapada, não entendeu a pergunta...)
B. Ah, sim. Você é aluno da graduação ou da pós?
G: Da pós (penso eu: bem, se tem uma diferença entre graduação e pós, então pode ser que eu consiga pegar mais de 15...)
B: Para a pós são 100.
G: 100????
B: É.
G: Ah, então vai dar, heheheeh (Penso eu: o tapado sou eu, claro)

Acho que é para eu começar a me preocupar...

2 comentários:

Carol disse...

E você não está lendo mais de 15 míseros livros no momento! Seu folgado! Veio para cá de turista ou para trabalhar? Quero ver uns 95 livros sendo estudados aqui no escritório, viu? Faça-me o favor de mostrar serviço.

Anônimo disse...

Gus, esquenta não, eu empresto um carrinho de mão que sobrou da obra aqui, para trazer e levar os livros. Tio Jojoba