domingo, 18 de janeiro de 2009

Feliz ano novo!

Sim, eu sei que já estamos quase em fevereiro, mas estamos com muito pouco tempo. Enfim, antes tarde do que nunca, né?

No dia 31 de dezembro recebemos a Erika e o Rafa, o Joe e a Ellie aqui em casa.

Erika e Rafa chegaram primeiro e preparamos a moqueca. Na verdade fizemos duas moquecas, uma capixaba (com molho de tomate) e outra baiana (com dendê).

Pusemos camarões, vieiras, filés de tilápia e halibut, que acho que é um parente gigante do linguado.

O curioso é que o dendê solidifica a 20 graus, que é a temperatura dentro de casa, então estava meio empedrado. Mas tudo foi resolvido na panela, naturalmente.

Olha aí a preparação:

O momento da colocação do dendê:





Tudo pronto para ser cozido:







E o conjunto da obra, incluindo o delicioso purê de mandioca que a Erika trouxe:






Aqui os amiguinhos (a Ellie ainda não tinha chegado e esquecemos de fotografar depois que ela chegou).

Foi muito gostoso e divertido.

Lá fora estava um frio de lascar, então a Erika e o Rafa dormiram em casa.

O ano começou bastante "fresquinho" ou, como o Gus gosta de dizer, "excessivamente agradável".

Nosso programa matinal foi montar a casinha de gingerbread que eu tinha comprado. Eu estava doida para fazer a tal casinha. Confesso que é menos divertido do que parece, mas sei lá, foi legal. Fora que, com o tempo horrível que estava fazendo, qualquer atividade que não nos exigisse sair de casa estava valendo.


O kit já vem com tudo pronto para você montar e decorar.







O glacê é bem duro e as coisas grudam nele feito argamassa, difícil de desgrudar.

O gingerbread não era dos melhores que eu já comi, mas deu pro gasto.



Fomos decorando tudo com os confeitos, todos eles variações de tinta com açúcar, açúcar com tinta, tinta com tinta e açúcar com açúcar.

O importante é ficar colorido.

No final, nossa linda casinha ficou pronta.

Não preciso dizer que, uma semana depois, não tínhamos comido nem metade do diabo da casinha e ela acabou tendo um fim não muito nobre.

Mas sabe como é: o importante é o processo e coisa e tal.


2009 não vai ser um ano fácil para muita gente. A crise está bem complicada nos EUA e na Europa, e o Canadá não vai escapar ileso. Nós estamos trabalhando muito e está tudo indo bem. Espero que logo as coisas se ajustem para todos.

4 comentários:

Anônimo disse...

18 de Janeiro graças a Deus não é quase Fevereiro, ou visto do outro lado: será que queremos que 2009 passe rápido assim para espantar a tal crise? As moquecas com o tal pure de mandioca de lamber os beiços, a casinha uma graça, valeu fazé-la nem que não tenha tido um fim digamos, escatológico.

barts disse...

A casinha é o que? Um biscoitao?

Carol disse...

Sim, um biscoitão daqueles de gengibre. É bem duro. A casinha inteira é comestível, basicamente.

Gus disse...

Oi Barts,

a casa é comestível, mas depois de um tempo enjôa. E muito. Mas a Carol detonou uma parte do telhado e uma parede inteira. Parecia que alguém havia bombardeado a casa, hehe.