sábado, 15 de setembro de 2007

Restaurante grego é a maior diversão

Ontem (sexta) à noite, depois de um dia de muito trabalho, de um fim de tarde chuvoso, depois de virmos o pôr-do-sol do post anterior, ficamos na dúvida: sair ou não sair de casa? Vencemos a preguiça, nos agasalhamos e fomos para o bairro grego.

Entramos no primeiro restaurante que tinha lugar: o Pantheon, onde já tínhamos ido uma vez. Pedimos ao garçom uma sugestão de vinho tinto grego e ele recomendou um Cabernet Sauvignon 2003 que afirmou ser o mais popular na Grécia. Aceitamos. "Se vocês não gostarem, eu bebo!" Os garçons gregos são muito divertidos.

De entrada, o delicioso spanakotiropita, folheado frito recheado de queijo feta com espinafre, e o show da casa, o saganaki opa, um queijo que parece raclette, frito na chapa, que quando chega na mesa o garçom joga uma taça de conhaque e flamba -- as chamas sobem mais de 1m de altura e todo mundo em volta dá gritinhos.

Ao provarmos o vinho, era ácido e seco toda a vida. Desceu rascante. Pensamos: devíamos ter desconfiado, com aquela secura toda não tem como o vinho ficar suculento e macio. Mas logo vem o garçom com pãozinho, aipos e cenouras, e umas pastinhas "para comer com o vinho": hommus, uma de algum peixe defumado, e uma de feta com ervas e pimenta. Aí deu-se a metamorfose: após duas ou três porções do queijo e das pastinhas, o vinho ganhou um sabor incrível, ficou vivo na boca. E as entradas ficaram ainda melhores, e o vinho descia mais gostoso. Em 5 minutos, estávamos no Olimpo.

O prato principal (dividido, tudo aqui é para dois) foram costeletas de carneiro na brasa com nacos de batata cozida. Tão incrivelmente simples, mas tão gostoso! Para que complicar?

Depois ficamos na mesa, conversando e terminando a garrafa de vinho. O garçom nos trouxe como cortesia uma fatia imensa de um bolo de nozes com mel (da primeira vez também fizeram isso, então aprendemos que o truque no Pantheon é não pedir sobremesa, que ela vem por conta própria).

Restaurante grego: receita infalível contra frio, chuva, cansaço e preguiça.

Nenhum comentário: