domingo, 1 de março de 2009

Bubble Tennis

No verão passado, eu voltei a jogar tênis em um clube público aqui pertinho de casa. Há muitos desses espalhados pela cidade. Mas as quadras são descobertas, então a temporada vai de abril até outubro, quando já fica frio demais para jogar.

Então, em menor número, existem os clubes de tênis de inverno, que funcionam de novembro até abril. O valor da associação anual é bem mais alto do que o dos clubes abertos (que realmente são baratíssimos) e ficam lotados, então eu nem tinha muita pretensão de jogar tênis no inverno. Mas o Neil, um dos meus parceiros aqui no clube, se associou a um dos clubes e me convidou para jogar lá algumas vezes.

Quando o outono estava chegando, a turma do tênis começou a se programar para o inverno. Duas ou três vezes eu ouvi gente mencionando "bubbles". Eu vou para a bolha tal, para que bolha você vai? No começo achei que fosse alguma gíria ou algum tipo de piada. Mas não. A turma joga tênis dentro de uma bolha, mesmo.

No dia que eu levei a câmera, o Neil tinha reservado quadra às 7 da manhã (rá rá rá, né? mas o que a gente não faz por duas horas de tênis...). Como no inverno só amanhece lá pelas 9, estava um breu, o que aumenta o impacto ao ver a bolha brilhante.

Nesse dia estava um frio de lascar! Chegamos uns 5 minutos antes de abrirem o clube e quase congelamos lá fora.

Dentro há quatro quadras bem quentinhas.

O esquema é todo regradinho; de hora em hora toca um alarme, para que todos troquem de quadra. E as quadras são excelentes.

Só não entendo o porquê das grades com arame farpado. É raríssimo ver isso por aqui, quase nada é cercado. O que só aumenta a impressão de que essa bolha é um experimento secreto com abelhas alienígenas, tipo Arquivos X.

É tênis, tá valendo. Mas eu acho meio esquisito. Agora em março vou ficar torcendo para abril chegar logo e eu voltar a jogar tênis na quadra aberta.

Nenhum comentário: