domingo, 2 de maio de 2010

Mantendo viva a tradição familiar

Oi pessoal! É o Gus novamente:

Eu gosto muito de fígado. Na família, a tradição é fazê-lo picadinho ou em isquinhas, refogado com cebola, simples e efetivo. Quando estive no Rio no final do ano passado, andei assuntando e observando como ele é feito pela minha avó. Toda vez que eu vou para o Brasil, carrego uma lista de pratos ou comidas que eu gosto mas tenho dificuldade de encontrar ou fazer por aqui. Fígado é uma delas, não por que não encontre, mas porque não sabia ao certo como fazer (e a Carol não quer nem saber).

Resolvi chamar para mim a responsabilidade. Vi como era feito, comprei o dito cujo no supermercado e pus as mãos à obra. A Carol aproveitou para documentar o processo (à distância).


Pondo a mão na massa: o fígado já veio bem limpo e cortado em bifes, o que facilitou o processo. Cortei em iscas (maiores do que seria o ideal).


Na tradição familiar, o fígado é temperado apenas com sal, refogado na cebola e no óleo, com salsinha picada adicionada ao final. Eu fiz umas inovações, temperando com um pouco de pimenta, noz moscada, azeite e um pouquinho de molho inglês.


Voilà!


Estava bom. A Carol até que fez um esforço e comeu um pouco (mais para não acabar com o meu entusiasmo do que por gosto). Quando eu já tinha desistido de tentar novamente, descobri que tenho companhia para manter viva a tradição familiar aqui em Toronto (já que a minha irmã também torce o nariz): o Layes disse que adora fígado e que é para chamá-lo a próxima vez que me aventurar na cozinha...

Da próxima vez, duas melhorias: adicionar mais cebola e cortar o fígado em iscas menores (mas vai ter paciência...).

3 comentários:

Daniduc disse...

Gus meu velho, se não fosse a distância, eu já estava me convidando pra essa. Aqui rola um veto forte esposal ao fígado. Nem essa liberdade de prepará-lo tem-se por aqui ("Não gosto nem do cheiro"). Sou fartamente recompensado pela minha perda com os pratos do entrepanelas.net, mas em tendo a oportunidade, eu a aproveitaria. Anyways, parabéns pelo prato, deu água na boca.

Abraço

Gus disse...

Hehe,

o veto esposal por aqui não é tão forte como o seu. A Carol até fez um esforço, provou, espalhou o fígado pelo prato todo para disfarçar...

Quando vocês vierem a Toronto, eu faço novamente (espero que vocês não demorem muito para vir, hehe).

Daniduc disse...

Eqto a ida à Toronto não sai (vai sair! Estamos trabalhando nisso!), use a desculpa de que está praticando pra quando os ducs vierem ;) Ou pro Daniduc, já que a Carla provavlemente irá se juntar à Carol em uma conversa ao ar livre, em local bem ventilado... :)