sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Coleção outono-inverno de chás

É a Carol.

Ontem visitei nossa querida loja de chá, a Pippins. Chá é um item de primeira necessidade aqui em casa. Durante o verão todo tomamos muito chá gelado, mas agora chegou a hora dos quentinhos.

A Pippins oferece uma imensa variedade de misturas de chás, além da possibilidade de você fazer a sua. Fora que a loja é uma gracinha e a dona é um amor. Ontem bati um bom papo com ela.

Aqui sempre temos Cream Earl Grey, que é o Earl Grey inglês com baunilha natural. Uma seda. O favorito do Gustavo.

Eu adoro o Rooibos, que conheci aqui. É um chá vermelho, suave e saboroso. A mistura que na Pippins se chama Provence inclui flores e frutinhas vermelhas.

Recentemente compramos também Masala Chai, o chá preto indiano com especiarias. Bem forte e muito aromático.

Daí ontem eu queria algo diferente. Nunca tinha provado chá de Maple (chá preto do Ceilão com extrato de maple), então levei. Provei hoje. É realmente muito diferente de qualquer coisa que já tomei. O maple é um pouco adocicado, mas também um pouco amargo e com um aroma defumado e amadeirado intenso. Demorei um pouquinho para me habituar, mas desceu maravilhosamente.

Meu Rooibos Provence está acabando, mas pedi a recomendação de algum outro Rooibos. A dona me deu para cheirar um misturado com algumas especiarias, mas sobretudo uns nacos imensos de gengibre e amêndoas. O aroma foi irresistível! Comprei e já caí dentro. Saborosíssimo.

Aí eu já tinha acabado, mas a Pippins faz uma fichinha dos clientes e, a cada não sei quantos gramas comprados, você ganha 50g de graça. Ela me disse que eu tinha direito a um pacote de 50g, se queria levar agora ou da próxima vez.

Que pergunta!

Mas aí fiquei sem saber o que querer. Ela me ofereceu chá verde, mas eu tenho um pacote gigantesco de chá verde com jasmin que comprei na Chinatown. Aí ela disse as palavras mágicas: "Cheire a nova combinação que eu criei."

É um tal Japanese Treasure. São 5 folhas diferentes de chá verde com algumas frutas, sendo pêssego a mais aromática. Trouxe e já tomei também (isso mesmo, tomei 3 chás novos em 2 dias)

Aí, papo vai e papo vem, em frações de segundos ela soube que eu estava indo para o Brasil. E me mostrou uma erva mate gaúcha. Expliquei que eu tomo e tal, mas desconversei porque não rola comprar chimarrão de 50g em 50g. Eu compro a quilo no mercado latino. Mas ela me disse que acabava de receber uma amostra de uma erva mate diferente, tostada. Falei que era comum no Brasil. Ela disse que estava fazendo uns testes, combinando-a com frutas, e queria chamar o chá de Heavenly Mate, mas na língua original. Sugeri Mate Celestial, que funciona tanto em português quanto em espanhol. Pedi para ela me avisar quando estiver pronto, porque o Gustavo ficou empolgado com a perspectiva de tomar mate carioca de novo.

Alguém reclamou do frio aí?

Nenhum comentário: