sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Aberto de Toronto

Na terça-feira passada, eu passei o dia na Rogers Cup, o torneio aberto de Toronto da ATP.

Uma diretora do nosso clube de tênis comprou um camarote e o dividiu entre todos os interessados (pouco mais de 20).

Chegamos às 10h, quando os portões se abriram. Estava um dia lindo e bem quente.

O camarote é ótimo: uma sala com ar-condicionado, geladeira e bancada. Nosso grupo levou tanta comida que daria para passar a semana lá. E dava para uma varandinha com as cadeiras sobre a quadra central.

Mas o mais legal foi circular pelo clube e ver os jogadores treinarem. O nosso ingresso dava acesso às áreas VIP do complexo, por onde passavam os jogadores. Foi assim que vimos vários deles treinarem e eu consegui um autógrafo do Novak Djokovic e de Juan Martín del Potro.

Também assistimos a jogos nas outras quadras, bem ali do ladinho. Na verdade, a atividade fora da quadra central estava tão entretida que só voltamos ao camarote para assistir ao último jogo matutino, às 16h.

Como tínhamos que deixar o camarote às 17h, recebemos ingressos para ver o resto do jogo desde a arquibancada, bem lá embaixo, do lado da quadra.

Quando fomos embora já eram quase 19h. Foram mais de 8 horas de muito tênis!

Aqui estão as fotos, e abaixo os vídeos que eu fiz por ali:





Primeira vez que vimos o Djokovic. Ele tinha saído de um treino e foi dar autógrafos, mas um grupo de meninas sérvias o levou para longe de onde o Sasha e eu estávamos. Isso foi antes de descobrirmos o acesso à área VIP.



 Juan Martín del Potro treinando. Ao fundo, na última quadra, Marin Cilic.



Del Potro indo até onde estávamos após o treino, para dar autógrafos. Foi aqui que eu consegui o meu.



Ele não é dos mais eloquentes, mas tem uma paciência de Jó com os fãs...



Novak Djokovic chegando para treinar. Consegui o meu autógrafo!



Novak Djokovic treinando. Eu pagaria a entrada de novo só para poder ver isto! Ele treina com Janko Tipsarevic, e na quadra ao lado estão Jo-Wilfred Tsonga e Richard Gasquet.



Nós no camarote, no início do jogo entre Tommy Haas e David Nalbandian.


2 comentários:

Nanda disse...

Oi Carol e Gustavo! Tudo bem?
Conheci seu blog hoje, pelo post sobre o inverno e, preciso dizer, tirou bastante da minha preocupação.
É muito legal ver a visão de quem saiu de um lugar super quente pra encarar o frio.

Queria ver se vocês conseguem me ajudar com um dilema que tenho aqui.

Vou para Toronto em Janeiro, e como vou chegar bem no inverno estou um pouco preocupada, pois não tenho nenhum casaco ou roupa que proteja do frio intenso. Acho que até temperatura de outono eu tenho alguns casacos, mas nada mais que isso, e é im´possível achar alguma loja que venda aqui no Brasil. Vocês sabem se vende no aeroporto de Toronto? Alguma dica de o que eu posso fazer? Agradeço muito se puderem me ajudar!

Obrigada =D

Carolina Alfaro de Carvalho disse...

Nanda,

Dificilmente vai ter roupa boa no aeroporto, tem só lembrancinhas, geralmente caras.

Minha sugestão é: traga o que tiver (menos coisas de lã sem forro, pois o ar geladésimo passa pelos furinhos). Ao sair do avião, vista "camadas": uma legging por baixo da calça, uma camiseta de manga comprida por baixo de outra e do casaco que você tiver. Proteja as orelhas (ou toda a cabeça), as mãos e o pescoço.

Do aeroporto até a cidade, você quase não precisa sair na rua. Pegue o metrô ou um taxi e vá direto para o seu destino. Depois, vá antes de mais nada para uma loja de departamentos tipo Sears ou The Bay. Em janeiro já vai estar tudo em liquidação, e lá você pode comprar um bom casaco e uma boa bota, que fazem toda a diferença na nossa vida, além de roupa de baixo apropriada para o inverno, que nos isola termicamente.

Boa viagem!