terça-feira, 1 de junho de 2010

Cotidiano

É o Gus,

para variar o tema (temos escrito muito sobre comida aqui no blog, reflexo da nossa total falta de novidades), temos um mistério:


Essa é a nossa amiga chinesa (ou vietnamita, japonesa, coreana, tailandesa, filipina, você escolhe). (Quase) todo dia pela manhã, pontualmente (para nós, obviamente) às 9:05, ela passa correndo (atrasada, para ela, obviamente) pela calçada do outro lado da rua. Chova ou faça sol, faça frio ou calor. (Quase) todo dia ela faz tudo sempre igual, e me dá aquela sensação reconfortante de rotina, de que tudo será como sempre foi, o sol nascerá novamente amanhã, ciclo da vida, etc. Nos raros dias em que ela não passa (ou não passa correndo, por algum motivo), me sinto meio perdido.

Claro, tenho plena consciência de que temos mais o que fazer do que controlar a vida da vizinhança. Mas tenho diversas perguntas que não querem calar. Por que ela corre? É por que ela está atrasada? Mas atrasada para o que? Mas por que ela corre todo dia? Se você está atrasada todo dia, mas sempre pelo mesmo número de minutos, isso é considerado um atraso? E por que ela se atrasa sempre no mesmo horário?

Ah, perguntas, perguntas...

Carol entrando só para esclarecer: não, ela não corre tipo exercício. Ela vem andando em passo acelerado, aí em um trechinho (sempre o mesmo) do quarteirão ela corre de um jeito meio aflito, aí anda na frente da escola (provavelmente por vergonha) e depois corre de novo. O Gus toma café da manhã esperando a chinesa correr, e só aí o dia começa de verdade. Até que, lógico, deixamos a câmera a postos. Um dia ela passou mais cedo, andando, e outro dia ela passou andando pela calçada errada!! Quase achamos que 2012 estava próximo. Mas aí ela voltou a correr às 9h05 e a ordem do mundo foi restaurada.

5 comentários:

Rita disse...

Nos dias em que vocês não estão esperando, ela se pergunta se o fim do mundo está próximo.

;-p

Carol disse...

Haha, é isso mesmo!
Fora que tem vezes que o Gustavo fica de pé ao lado da janela com a xícara de café e, quando ela corre, ele pula, aplaude e grita "Go! Go!" Um dia ela vai perceber...

Maria Elena disse...

Tal vez ela viu a placa "Maximum 40" e entendeu que é obrigatório correr até 39...

Toronto, here we come! disse...

Carol e Gus (desculpe a intimidade, mas é o nome do site, né, hehehe)

Adoro o site de vocês. Eu e minha esposa estamos passando (começando) o processo de federal skilled worker e estaremos ano que vem aí... o site de vocês nos ajuda muito em muitos sentidos: desde dicas práticas até essas coisinhas do dia a dia, tão importantes. Nossos sites favoritos para ir "paquerando" Toronto, são o de vocês e o Oitoronto! Parabéns pelo blog!

Paulo

Carol disse...

Paulo,

Obrigada pela mensagem! O Oitoronto é excelente mesmo, até porque é profissional.

Boa sorte no processo de vocês e tudo de bom na mudança para cá.

Abraços!

=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=

Mas voltando à moça corredora, o Gustavo concordou que ela para de correr ao chegar na placa que manda os carros pararem, na frente da escola, e só depois de passar da escola ela volta a correr. Pelo visto, ela pensa que é um carro. Tá ficando complexa a coisa...