sexta-feira, 24 de julho de 2009

Completando dois anos

Estamos quase completando dois anos aqui.

Agora há pouco, dando uma pausa para me atualizar nos blogs, li o "Invasões Bárbaras" (listado no menu aqui ao lado) e eles também estão comemorando dois anos. E fizeram uma lista muito legal do que aprenderam aqui. Só uma ou outra coisinha não têm muita relação com a nossa rotina, mas alguns dos comentários são exatamente o que a gente constatou, e feitos com muita perspicácia.

Veja aqui o post completo!

Vou copiar aqui os itens que assino embaixo. O que aprendemos em dois anos (© Invasões Bárbaras):
  • que o canadense é divertido e bem-humorado
  • que canadense te atende bem quando você é cliente/consumidor, já o imigrante não te atende tão bem assim
  • que canadense obedece leis e regras, mas se você sair da linha ele vai se meter na sua vida e rodar a baiana porque você está desobedecendo uma regra
  • que quando você vai para uma cidade no interior todo mundo te cumprimenta na rua, mesmo sem te conhecer (Carol: nem precisa ir tão para o interior, aqui em East York é assim também)
  • que canadense adora cachorro, desde que os cachorros não morem em apartamentos
  • que pedreiro ganha muito mais que muitos trabalhadores de colarinho branco
  • que aqui também tem corrupção, mas em escala muito menor que no Brasil
  • que aqui tem comida boa, mas você tem que ter dinheiro e paciência pra procurar (Carol: mais dinheiro do que paciência, eu diria...)
  • que comprar café é uma tarefa complicada dada a infinidade de opções entre sabores, torrefações e países de onde os grãos são provenientes
  • que aqui come-se muito peixe, muita carne de porco e muito ovo
  • que é possível andar de bicicleta na maioria dos lugares sem ser atropelado
  • que existem mais parques na cidade do que você tem condições de conhecer em um único verão
  • que trabalhando, todo mundo tem oportunidade de crescer materialmente
  • que é possível combinar transporte público com iPod, celular e notebook sem medo de ser assaltado
  • que policiais comem rosquinhas sim!
  • que não queremos voltar a morar no Brasil.
E acho que posso acrescentar mais alguns itens:
  • que o comportamento padrão é as pessoas suporem que tudo o que você diz ou faz é de boa fé, sem precisar provar isso (serve para qualquer confusão com passagem em transporte público, questões burocráticas, negociações de trabalho, etc.)
  • que para qualquer sustinho, medinho, incidentezinho ou machucadinho, você disca 911
  • que carros de polícia, bombeiros e paramédicos quase sempre atendem a emergências juntos, pois mesmo que o chamado seja para atender a uma criança que quebrou o mindinho, pode haver alguma reação violenta ou ela pode entrar em combustão espontânea e tocar fogo no quarteirão (a segunda parte é dedução minha)
  • que aqui tem oitocentas variedades de batata, mas só um treco que eles chamam de banana, e que praticamente não tem gosto de banana (nem de batata)
  • que todo bairrozinho tem quadras públicas de tênis, futebol, beisebol e hóquei
  • que o sistema de saúde pública é acessível para todo mundo e tem qualidade técnica, mas em termos de atendimento é uma meleca à bilhonésima potência
  • que os lixeiros fazem falta -- vooooltem lixeiros, por favor!!! (estão em greve há um mês)
  • que os canadenses são generosos em ajudas e doações à comunidade, mas no dia a dia e no consumo fazem de tudo para economizar cada centavinho
  • que é uma maravilha sem fim que a cada 3 meses a natureza inteira se transforme; cada estação é mais linda que a outra

Por enquanto é só.

5 comentários:

Daniduc disse...

PARABÉNS :)

carladuc disse...

Ei, que engraçado, a gente tá quase completando 2 anos por aqui tbém. Falta um pouco mais q pra vcs, mas tá perto.

Eu tenho que dizer que concordo com a sua última frase: "que é uma maravilha sem fim que a cada 3 meses a natureza inteira se transforme; cada estação é mais linda que a outra". É incrível como faz bem essa história dos ciclos. A gente aprende a valorizar coisas muito simples como sentar numa mesa de bar na calçada num dia de sol, coisa que no Brasil não dava a mínima.

Carol_Fernandes disse...

Olá Carol,

Realmente nem dá vontade de voltar para o Brasil. Acho que eu que estou pensando em me mudar para o Canadá. Se não fosse o frio...

Estou no aguardo do seu curso de subtitle no aulavox.
Abraços,
Carol_Fernandes
www.elquijote.com.br/

Patrique disse...

Foi muito bom pra mim ler esse seu post. Não sei se eu cheguei a comentar, mas estou com planos de me mudar do Brasil ano que vem, e essa decisão está cada vez me afetando mais. Acabei de voltar de Londres, que era um lugar que eu sonhava conhecer, e tive um choque muito grande. Não sei se foi um choque natural de ter entrado em contato com outra cultura, ou se a cidade é realmente chocante, só sei que, antes a minha decisão de ir era 100% certa na minha cabeça, agora já não sei tanto assim. Eu não penso em me mudar pra Londres, mas para Canterbury, uma cidade a 1h30 de Londres. Eu cheguei a ir lá pra conhecer, só que a cidade estava muito vazia, porque é basicamente uma cidade universitária, e estão todos de férias. Eu já cheguei a considerar ir para o Canadá também, mas eu tenho cidadania européia, e com isso as coisas ficam mais fáceis pro meu lado. Enfim, desculpe o desabafo aleatório aqui... é que eu ainda não digeri muito bem as coisas depois da viagem...

diretodoplantao disse...

Poxa, que legal o blog de vcs.. to indo pra toronto em setembro e vou aproveitar bastante as dicas deixadas aqui!! bjos, Anny